Carta à Helena

0 Flares Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Oi Helena!

Resolvi te encarar, assim! Do jeitinho que você é… complexa, querida e incompreendida por muitos. Pena que foi incompreendida por você mesma por tanto tempo. Mas agora estou feliz que você decidiu que tudo bem se ninguém te entender portanto que você se entenda, se permita ser você e viva assim… sendo sua melhor amiga.

979d0e61393813071a6b4074115cb55d

Nada como encarar a si mesma e trocar ideia, de boa!

Demorou para você sacar que precisava viver essa imensidão de emoções que existe dentro de você para não adoecer. Vixe, eu sei! Foram muitas dores de garganta e de barriga até chegar a esta conclusão. Segundo sua amiga você sempre teve mania de colocar os pingos nos “i’s” para não acumular carmas. Relacionamentos bem-resolvidos e numa boa, brigas com pedidos de desculpas e abraços depois, ser cabeça-dura até se convencer do contrário… Só demorou um pouquinho para aprender que muitas vezes você simplesmente não precisa fazer nada porque a vida com sua sabedoria se encarrega “de mostrar as verdades” pelas quais você tanto preza.

Sim, eu sei! Você é emoção demais porque tem um coração generoso demais e poucos entendem. Mas meu bem, se alguém machuca você, te fere com as palavras ou te julga  sem te conhecer, lembre-se sempre que a vida também se encarrega, por isso valeu a pena ir atrás das suas fontes de good vibes.

Sua cabeça tem muitas ideias, você sonha de olhos abertos, fala mais rápido do que pensa… que bom que aprendeu a meditar desde criança. Esta mesma imensidão de ideias é o que te faz uma pessoa tão sociável. É incrível criatura, você tem solução para tudo e para todos, ajuda o primeiro que passa na sua frente. Mas por isso também é tão importante para você conversar com qualquer pessoa quando está desanimada, porque ao falar com alguém (conhecido ou desconhecido) você se lembra de quem é e não se preocupa com os problemas que SEMPRE tem soluções. Que bom que já aprendeu isso também: relaxar para daí resolver.

Fiquei tão orgulhosa quando você descobriu no seu coração que felicidade é um estado de ser e que não precisa condicioná-la. Sim, eu sei! Você é muito feliz. Certamente a meditação sorrindo que aprendeu no Arte de Viver te ajudou.

Plantar sementes é uma coisa que você pode fazer pelo mundo, mas nada de dar sementes para o vizinho sem antes regar suas próprias plantas, hein? Não se esqueça disto. E após tanto tempo dizendo “sim’s” descobriu o poder curador de dizer “não’s”, eles te mudaram de um jeito que você não faz ideia. Lógico, eu sei… você só pode ser legal com os outros quando é legal com você mesma… é o que eu te falei sobre as sementes dos vizinhos, menina!

Sim! Sonhar é muito importante e isso você faz como ninguém. Mas o que me deixa feliz hoje é ver seus olhinhos brilhando enxergando a vida sem precisar mais dos óculos e compreendendo que você sonha e dá um passo. Pensa e age. E assim consegue dançar com as leis mágicas do Universo. Não precisa planejar tudo… siiim, isso mesmo! Como o Tango que você dançou recentemente… você precisa dançar alinhada com a sua espontaneidade e assim, sua intuição te guia facilmente e não há com o que se preocupar.

É querida, seus amigos sempre te diziam que havia uma velhinha sábia dentro de você “Lá vem a Lelê da Luz azul e sua velhinha sábia”, pois é, me sinto realizada em saber que finalmente você resolveu ouvir esta mulher que mora aí dentro de você. Não se preocupe porque esta velhinha não está nada ligada a sua idade ou ao seu corpo. Xiii… não te contei? Este povo que te goza pela magreza perguntando se é aidética ou anoréxica em tom de brincadeira é um bando de invejosos que se mordem ao te ver bebendo sua coca-cola normal ou café com açúcar (mas ainda bem que você aprendeu a gostar do mascavo e deixou a coca para uma só vez por semana… esta bebida é um veneno).

Sua insegurança sempre te matou. Que bom que desistiu de ser perfeita, coordenada e perfeccionista… custou também para aprender isso e ser humilde consigo mesma, hein? Mas valeu a pena, né? Porque agora que aceitou e levou carinho a todos seus “defeitos”, “imperfeições” e “cobranças never endings” encontrou uma alegria em viver que, infelizmente, não são todos que provam deste sabor divino em suas vidas. É eu sei! Não assistir mais TV te fez muito bem.

Ah! Quase nos esquecemos… e a sua memória musical? Sabe, você é o tipo de pessoa que ouve as letras, as grava mentalmente e o melhor: aprende com elas. Onde quer que esteja, é capaz de ouvir “um dolce far niente sem culpa nenhuma“, começar a cantar em voz alta e decidir viver o “fazer nada” naquele exato momento. Falando em momento… outro upgrade de vida foi descobrir, literalmente, “O Poder do Agora“. É isso aí menina, sem choramingar pelo ontem e nem ansiar pelo amanhã, basta ficar no “aqui e agora”.

6c73fdd4bf30710efbf5d1d93319525d

Diva é diva em qualquer lugar!

Jamie Oliver e seus livros te transformaram de consumidora de congelados em mestre cuca. Mas vale lembrar que a Rita Lobo também te deu muuuitas dicas saudáveis e facinhas de cozinhar. Lógico, Sonia Hirsch te ensinou a comer e cozinhar de forma funcional. Aí pegou gosto pela coisa e até leu por conta própria sobre macrobiótica, dietas alcalinas e vegetarianas. Mas o que me deixa mais feliz é te ver saudável, comendo bem e com prazer e zero culpa porque enxergou mesmo que o seu corpo é o seu templo. É a única coisa real que você é ou tem nesta vida, o resto… dá-se um jeito. Mas mantendo esta casa em ordem já é 50% para todo resto. Sim! Também fiquei aliviada quando descobriu que sua alegria está presente no seu DNA (deve ter sido as champas que sua mami bebericava grávida) então você não precisa mais beber álcool para trazê-la à tona. Sua alegria é assim… natural e espontânea.

Se por um lado voltou a ser menina porque descobriu que o que te faz bem e o que te inspira de verdade na vida adulta são exatamente as mesmas coisas que você fazia na infância e na adolescência (coisas simples e descomplicadas), por outro lado, se transformou em uma grande mulher que conhece seus próprios limites. Poucas pessoas se permitem descobri-los porque temem por esta viagem interna… mas como foi você quem abriu a caixa de pandora, se jogou do abismo e delineou seus próprios limites.

Mesmo depois de toda esta prosa,  ainda tenho uma dica para te dar e ela é: siga seu coração sempre! Ele te dá sinais com borboletas no estômago e, algumas vezes, com sua testa latejando. A partir de agora, é ele quem vai te levar aonde você quer chegar. Esqueça os outros e esqueça o que não tem valor no coração. Vai! A vida está te esperando para ser vivida. Se mude de casa, mas como de costume, leve esta mudança interna junto, porque só assim o externo será um reflexo de algo que já se transformou aí dentro.

{Trilha sonora para fim de conversa}

 

0 Flares Facebook 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

4 thoughts on “Carta à Helena

  1. Helena… fiquei encantada com seu texto!!! É simplesmente maravilhoso, e impossível de descrevê-lo melhor, por ser tão verdadeiro e completo. De tanto ler suas postagens, é como se a conhecesse e entendesse literalmente.. Agradeço por todos os leitores, a contribuição que faz pelo face!!! Bssss

    • Sônia, somente almas sensíveis e olhares delicados como o seu podem se sentir assim… tocados pelas minhas palavras. Obrigada, muito muito! Por toda força e apoio sempre. Beijos mil!

  2. Te agradeço pela sua sinceridade em escrita, vejo tanta espontaneidade e liberdade consigo mesma, q norteia algo em mim! Anima, limpa, reintegra. É a vida que há nelas. Me sinto forte com suas palavras. E pra mim o mais bonito disso ,é que no meu mundo apenas duas pessoas tem essa capacidade comigo “nortear algo em mim” (e elas são do tango. Rs) são lindas pessoas bravamente emocionais e de palavra forte, e livre .Se deixar ser emoção é um ato corajoso. Obrigada Helena… suas experiencias é um grande incentivo para SER Amiga.

  3. Perfeita como sempre Helena! Suas sábias palavras sempre me encantam, e como a minha vida mudou depois de poucos encontros com vc. Estou indo viajar e volto dia 20/09, assim que retornar quero vê-la e contar as novidades! Beijo no coração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>