Cistite: Emoções Inflamadas – Parte 2

0 Flares Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

{Trilha Sonora}

O primeiro texto, “Cistite: Emoções Inflamadas” (clique aqui, se você ainda não leu) postei há mais de um ano e continua constantemente me trazendo novos leitores. Após responder a diversos emails, no decorrer deste ano com respostas similares, resolvi postar a última resposta que dei.

Atenção: Falo abaixo e antecipo que a terapia do choro é obrigatória (mesmo!) para quem está com cistite… é um alívio e o melhor remédio.

Obrigada meninas por tantos emails carinhosos e o melhor, compartilharem também suas curas… Aqui vai o email à leitora que é um breve guia de aprofundamento nas emoções inflamadas:

f9f9f020bae0efe7848b2519f8ea9b08

Primeiramente, te convido a ler este outro post que fiz sobre a relação entre as nossas emoções e as doenças.

Não sei quanto já leu sobre auto-conhecimento, relação das dores e doenças com as nossas emoções. O quanto você já alterou sua dieta alimentar devido a cistite. A cistite é um grande convite o maior convite do nosso corpo para chorarmos. Então, a primeira coisa que você deve dar-se como regra é se permitir diariamente 1 hora de choro, absolutamente todos os dias por no mínimo 1 mês (tempo que nossa mente e corpo levam para criar um novo hábito).

Em segundo lugar, nessa terapia e auto-cura diária do choro, você deve, carinhosamente e sem julgamento, perceber quais são as dores que trazem seu choro a tona. Essas dores podem ser medos, paúras, tristezas, traumas, raivas e servem como “chave para a grande porta”. São essas dores que darão o caminho para a “raiz-mãe” da origem emocional da sua cistite. Se você achar interessante, anote palavras, sentimentos, histórias que se lembrou enquanto chorava.

Enquanto chorar não pode haver julgamentos (você devia pensar assim ou assado), nem censura (não posso sentir isso) e muito menos punição (se você pensa e sente isso você é horrível, deveria morrer), aqui, apenas cabe aceitação, colo e compreensão por si mesma. Como uma grande mãe, uma avó, uma amiga ou uma imagem feminina que você tenha como referência de grande amor e compreensão (Virgem Maria ou Iemanjá, por exemplo).

O grande lance é você encontrar dentro de si mesma essa mulher generosa que te aprecie e aceite como é, e o mais importante, ouça as suas próprias dores e sofrimentos. Ela te ouvirá, te acolherá e, intuitivamente, te levará aos médicos, dietas, tratamentos naturais ou terapias alternativas, encontros, situações ideais ou o que quer que seja que você precisa para se curar.

d057a3980d4e11b161e592f2df052c91

Para que tudo isso  possa acontecer, você precisa criar um espaço na sua vida cotidiana para entrar em contato com sua sabedoria interna que guiará à cura. E a terapia do choro por uma hora por dia é um ótimo começo.

Como contei no texto, a bexiga é o órgão que guarda a água(emoções, lágrimas), se a cistite é a infecção por onde esta água sai é porque o seu chorar está inflamado. Você deve estar engolindo muito sapo, muitas dores e não está se dando o tempo necessário que você precisa para “drenar”, esvaziar, zerar emocionalmente. Mas tudo bem, você não sabia disso antes. Agora sabe…. então se apoie, se ajude, se escute, se dê a devida atenção que merece (e que de repente gostaria que outras pessoas te dessem… muitas vezes, nossas doenças servem, de forma inconsciente, para chamar a atenção dos outros já que não estão nos dando o amor que gostaríamos de estar recebendo).

A medicina não é um Deus. Nenhum médico do mundo saberá mais sobre seu próprio corpo do que você mesma que vive nele absolutamente todos os dias… então aproxime-se dele… tente compreendê-lo. Ele é sua casa e te alerta sobre tudo o que você precisa para estar bem: fome, sono, xixi, coco e etc. Ouça-o, e, conforme for afinando seu ouvido para escutá-lo, você acessará uma inteligência maior, se conectará com a força da natureza que está presente em todos seres vivos, e o melhor, presente em si mesma.

Por fim, fique tranquila porque cada doença é uma benção, serve apenas como um convite da vida para entrarmos no nosso trilho, no nosso propósito, na nossa verdade. Há uma sabedoria maior contida nelas. Honre-as.

0 Flares Facebook 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

22 thoughts on “Cistite: Emoções Inflamadas – Parte 2

  1. Pingback: Cistite: emoções inflamadas | O Mundo é das Bem-Amadas

  2. Obrigada pelos textos!
    Não aguento mais ter infecção urinária. Ainda não consegui identificar o que estou represando pq no geral sou de falar as coisas que me incomodam. Mas fato é que tenho chorado menos nos últimos anos. Não chego a sentir vontade de chorar… preciso ver por onde começar…

  3. Olá!
    Sempre sofri com cistites recorrentes, uma consulta no google e descobri seu blog tudo a ver com o que passo! Obrigada pelas dicas, tentarei fazer a terapia do choro, sempre fui chorona, mas de alguns anos pra cá percebi que retenho minhas emoções. Valeu! ❤

  4. Obrigada pelo texto. Eu estou aqui 01:17 e tenho que trabalhar amanhã cedo mas ja acostumei, é só mais uma noite de sono que perco pra infecção. Em março tive uma tratei com antibióticos e hoje estou mal novamente. Agora ja fazem uns 3 anos que tenho recorrente, mas depois de ler seus textos consegui perceber que sempre que tenho um estresse ou problema da vida lá vem a dor da urina… eu consegui chorar bastante e agora estou mais calma talvez até consiga dormir… Espero poder encontrar a minha cura um dia, obrigada novamente pelo texto me acalmou muito, não me sinto tão sozinha! ♡

    • Nunca está sozinha, querida Gabi! Principalmente porque tem a si mesma! Seja com você quem você seria com os outros… beijos e volte sempre :)

  5. Amei o dois textos, e os comentários de cada um. Obrigada, me identifiquei com alguns. Eu já fui muito chorona, mas de um tempo pra cá, não consigo chorar …

  6. Tenho 42 anos e tenho infecções de urina há 40 anos (a primeira aos 2 anos de idade)… Há 2 meses fui diagnosticada com “cistite intersticial”, a qual o próprio médico diz que um dos fatores que desencadeia é o estresse e as emoções. Não tem cura apenas controle… então concluo que minha única saída é entender melhor as minhas emoções e sentimentos, aceitá-los e direcioná-los. Agradeço por você compartilhar suas experiencias nestes 2 posts! Vou iniciar este aprendizado, espero ter sucesso, porque transformar-se é difícil. Obrigada!

    • Querida Nídia. Sempre é hora de nos aprofundarmos na relação com nós mesmas. Vivemos nesse planeta para isso, para nos conhecer e nos explorar de diversas formas… Seja muito bem-vinda a esse “novo mundo”. Com amor.

  7. Há alguns anos “sofro” com as cistites. Ultimamente tenho sentido os sintomas semanalmente. No final de semana, já desesperada achando que tivesse algo de errado comigo, por constantemente sentir isso, conversei com a minha mãe, e ela me alertou para o fato de que essas cistites poderiam ter um fundo emocional… Hoje, fui pesquisar na internet sobre cistite emocional e encontrei os seus textos. Foi identificação imediata!!! Espero com suas dicas também me curar. Por favor, não deixe de escrever e compartilhar!!! Obrigada pelas palavras e ensinamentos.

    • Sim, minha querida! Tudo o que se passa em nosso corpo é de origem emocional. Uma vez que nos conscientizamos, vai embora que nem passe de mágica. Algumas pessoas podem passar anos “se conscientizando”, outras, em pouco tempo mudam os padrões. Obrigada pela visita e estamos conectadas. Com amor

  8. Desde que desenvolvi a infecção urinária de repetição, busco informações diversas, inclusive emocionais e até então não tinha me deparado com algo tão esclarecedor, doce e verdadeiro. A cistite começou a aparecer a cada três meses quando me separei do meu companheiro. Nós voltamos, estamos juntos hoje, mas cada dor entre nós, cada questão no trabalho, cada vez que me sinto perdida, ela reaparece. E sim, são muitas dores por aqui… muito choro guardado. Não tenho dúvida. Muito grata pelo compartilhamento. Vou me aprofundar mais e me acolher.

    • Junia, que bom contribuir para sua compreensão…. sim, é um caminho, um aprendizado, e tenho certeza que você já está mais desperta! Vá para dentro, sem medo de ser feliz, e dentro de sua concha, encontre sua pérola <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>