Silencie para sentir a sua alma

0 Flares Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×
{Trilha Sonora}

Li uma frase do Mooji que dizia para não nos rebaixarmos mas também não nos engrandecermos porque não sabemos quem somos.

Meditei nela! Ser é muito além de qualquer coisa mundana e aí caímos no papo do ego. Mooji está falando da nossa essência, em quem somos independente do que pensamos que somos.
Nossa mente é sutíl e por isso mesmo precisamos limpá-la sempre. Pare e imagine se seu corpo pudesse fazer qualquer movimento sem seu consentimento. Suas mãos, pés, … tudo se mexesse sem o seu controle. Não seria uma loucura? Pois é… o mesmo ocorre com a sua mente. Você não é estes pensamentos, você é além deles. Se você faz e fala tudo o que sua mente pensa você não vive (e causa muita confusão em sua vida). Por isso, é necessário limpá-la constantemente através do silêncio, para separar o joio do trigo, o que é o seu ser ou sua consciência falando e o que é só barulho.
Quanto mais identificações temos com coisas externas mais aumentamos a ilusão de quem somos. Família, grupos de amigos, profissão, filmes, estilos musicais, marcas, cidades, países, times de futebol, grupos sexistas,… sem perceber vamos nos identificando com esses mundos e trazemos eles para nossas vidas, e o pior, acreditamos que somos isso.
8ccb3c27f137bfbaa50a34973d0b512f

Adoro quando o Osho diz: imagine se o bambú se comparasse com o carvalho! Pior, tivesse complexo de inferioridade, ou ainda, ciúmes. Cada um é cada um. Somos completos. Perfeitos. Precisamos apenas silenciar para escutar nossa própria música.

Ao meu ver, nu e cru, chegamos mais perto de quem somos quando estamos sozinhos, nus, em silêncio em um quarto escuro. Este é o meu termômetro para perceber o ritmo da mente, a ilusão da minha vida, as falsas aparências, o que é supérfluo e no que estou apegada. É neste quarto escuro que chego mais perto da minha paz, da minha verdade, do que faz sentido e tem valor para mim. Sei que a meditação chegou ao fim quando sinto que nada do externo e do que me identifiquei tem alguma importância se analiso minha existência. Desde que comecei a praticar este exercício de atenção ao meu corpo e minha mente, percebi que fluo mais fácil pelas coisas que estão fora de mim. Me irrito menos. Sinto mais compaixão. Alegria. Gratidão. E minha capacidade de me assistir com paciência e amor aumentou consideravelmente. Amor próprio não é só se olhar no espelho se achando lindo, mas é também se achar lindo quando ficamos destruídos emocionalmente por besteiras que não valem a pena. E o melhor, dar colo e compreensão para si mesmo.
Domingo passado foi um bom exemplo. Vivi dias deliciosos com um grupo de amigos das antigas. Nos separaríamos novamente por tempo indefinido e cada um iria para um canto. Antigamente, eu sofreria, ficaria ansiosa, já estaria nostálgica mesmo estando com eles por mais poucas horas. Mas neste dia me permiti vivenciar de outra forma: estávamos todos na varanda do apartamento e antes de nos despedirmos, pedi que formássemos um círculo e déssemos as mãos. As luzes estavam apagadas e o luar iluminava nossa roda. Como estávamos todos agitados, pedi para respirarmos longa e lentamente três vezes. Depois falei poucas palavras para nos conectarmos com a terra, com o país onde estávamos e com o Universo. Que cada um de nos recebesse uma energia que precisasse e doasse outra que já estivesse transbordando. Foi impressionante a energia que pairou no silêncio entre nós. É só neste silêncio que tudo se justifica! Parece que nele nossa alma brilha e nossa intuição paira sobre nós.
Com o coração cheio de gratidão e alegria, cada um de nós viramos sementinhas dessa poderosa fonte de energia . Já sozinha, enquanto eu aguardava o avião levantar vôo, agradeci ao meu Ser por ser o canal e testemunha dessas experiências pela vida. Quanto aos amigos, me senti  honrada de trazer um pouquinho de cada um comigo e o melhor, dividir o que eu trouxe deles com outras pessoas onde estou agora….
0 Flares Facebook 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>