Histórias de Sophia I

0 Flares Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

{Trilha Sonora}

Sophia estava em seu leito de morte. Em cada inspiração sentia dor por todo seu corpo. Lhe doía os ossos, a pele, a alma. Cada vez que enchia seu peito de ar, mal conseguia pensar, mas em um esforço contínuo e, em um ato inconsciente de sobrevivência, buscava encontrar sua paz focando na entrada e na saída de ar pelas suas narinas.

Sem perceber, ela foi entrando em estado inconsciente. A oxigenação cerebral foi a direcionando para um espaço dentro de si que nem ela mesma conhecia. Um branco tomou conta de sua mente. Uma luz forte e branca quase chegou a cegar por seu brilho intenso. Com esforço buscou enxergar além do clarão. De repente, um som encantador, parecido com um piano, e pequenas bolhas coloridas, como as de sabão, começaram a explodir a sua frente no ritmo da música. Cada bolha trazia dentro de si diversas cores, texturas e formas, todas pequenas, coloridas e encantadoras.

Sophia não sentia mais dores, nem medo, nem o sofrimento. Estava paralizada diante de uma cena jamais vista antes. Os emaranhados de cores foram se juntando, como se em uma dança ao som do doce piano, formando ondas de luz que se moviam e traziam uma alegria e contemplação dentro dela. Quanto mais forte ela respirava, mais se via entregue ao acolhedor desconhecido. Após sentir todas aquelas formas dentro dela, respirou profundamente mais uma vez e viu que o show de luzes havia se transformado em um pequeno diamante que estava bem diante de seus olhos.

Ao pegá-lo com suas mãos, sentiu uma energia que lhe arrepiou de tão forte e mágico. Em um ato instintivo, o levou ao seu coração e com suavidade, ele penetrou em sua pele e fez o coração de Sophia disparar. A pulsação de seu próprio coração a encheu de alegria e só conseguia pensar:

– Estou viva! Estou viva!

E então, ouviu sua própria voz em seu tom mais delicado lhe falar:

– Sim, minha querida! Está viva! Cada célula de seu corpo vibra na música de teu coração e com as cores deste diamante.

Aquilo ressoou como um alívio para ela, que inspirou profundamente para se certificar que aquela voz lhe dizia a verdade. A voz prosseguiu:

let-the-stars-flow-into-you-v2-prints

Let the stars flow into you – Society 6

– Agora que percebeu o poder de seu próprio coração, ouviu sua própria música e enxergou as cores de sua existência, podes reconhecer a força, a beleza e a luz que carrega dentro de si. Quando acordar, estarás curada e levará contigo essa essência concentrada de tua existência. Terás acesso a esta própria consciência cada vez que levar suas mãos ao seu coração e sentir sua batida. Porém, devo alertá-la, que assim como o significado de seu próprio nome, levarás contigo a sabedoria. Ao voltar para tua vida, saiba que poucos compreenderão de onde vem a tua força, nem todos entenderão seus anseios e muito menos estarão preocupados em fazer bons julgamentos de seus atos. Mas todos, absolutamente todos sentirão sua vibração. Você, apenas você, saberá as respostas para seus anseios. Será sua própria mestra. Deverá cuidar de ti e com a sabedoria que tens, deve levar amor e compreensão a absolutamente todos os outros seres que cruzarem o teu novo caminho durante a vida. Se sentirás só. Mas lembre-se sempre que em um ato consciente de respirar e ouvir teu coração acessará absolutamente sempre a tua voz.

Sophia, não hesitou em confiar na voz e em uma inspiração profunda, acordou tossindo. Ela percebeu que estava de volta a sua cama. Se sentou e como uma criança pela primeira vez no mundo, passou as mãos por seu corpo encantada por estar novamente se sentindo. Olhou para a janela de seu quarto e havia uma fresta aberta por onde entrava uma brisa no silêncio da madrugada. Fechou os olhos e respirou feliz o ar gelado. Ao abrir os olhos lentamente e contemplando a cura de seu corpo viu que no céu escuro havia estrelas e apenas uma piscou para ela. Foi então que se lembrou do diamante. Deitou-se novamente e levou suas mãos de volta ao coração, com a certeza de que não havia sonhado, afinal estava curada. Fechou os olhos novamente e decidiu voltar a dormir pois sabia que precisava de uma boa noite de sono, afinal, na manhã seguinte, uma nova vida com muitos desafios esperava por ela.

 

0 Flares Facebook 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>