Emojis são os nossos feelings

0 Flares Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

{Trilha Sonora}

Outro dia me peguei defendendo o emoji (carinhas fofinhas usadas nos teclados de smartphones). Um amigo mais velho queria bloquear de seu celular o recebimento de emojis. Hahaha! Rebelde demais, não? Essa rebeldia toda porque ele não entende os desenhos. Como não? Eu acho os emojis geniais. Depois deste papo, eu refleti um pouco mais sobre o porque eu adoro os Emojis.

Como de costume, fui a fundo na minha reflexão. Vocês já notaram quantas opções de carinhas têm? Qualquer  estado emocional nosso pode ser facilmente traduzido por apenas um único emoji. O nosso estado emocional diz tudo sobre o “nosso estado de espírito”, em qual vibe nós estamos, como estamos nos sentindo. Não é maravilhosamente incrível se comunicar por desenhos? Ainda mais para pessoas de uma geração que assiste televisão a cores e joga video games desde criança. Nós estamos familiarizados com estas simbologias.

3ff3c154f2fe9713799fb16c5f9d24c3Ainda combinando um pouco de “espiritualidade” com emojis me lembro que achei muito curioso quando li em uma matéria que a mãozinha de “reza”, “namastê”, “gratidão” ou sei lá mais o que, quando foi criada “era para ser” touch ou melhor, quando duas pessoas tocam uma a mão da outra, sabe? Só que o pessoal não “leu” o desenho assim e começou a usar com este intuito de mãozinha de “reza”.

Lendo esta matéria do Huffington Post, achei curioso saber de uma pesquisa sobre “países e emojis mais usados culturalmente”. Imagine você que os franceses usam mais os corações e símbolos de casamento enquanto os russos usam mais os bonecos de neve (é lógico, lá é um gelo). “Nós tropeçamos sobre novas formas confusas para se comunicar uns com os outros, de modo que nos foi dado todo um novo vocabulário para dizer ‘eu estou rindo,’ ou ‘alegria’, ou ‘bem feito’. Esta nova forma não irá substituir todas as velhas formas de se comunicar, mas pode aumentá-las e ajudar-nos a sair de alguma maneira desta confusão na comunicação” – escreveu Adam Sternbergh para a New York’s Magazine.

a4f696f2bf6d21d45453efd318ea4f22

Com pessoas que já morei junto, sempre gostei de no final do dia perguntar: Qual cor você está se sentindo? Para mim sempre foi fácil assimilar desenhos, cores, enfim, outras formas de linguagem aos nossos moods e feelings.

Concordo com ele. Posso facilmente me comunicar somente com emojis e pontos (de exclamação, interrogação, três pontos). Me lembro de quando eu morava em Londres e uma amiga estava trocando mensagens com um novo affair. Ao final da mensagem, costumeiramente, ao invés de se escrever beijos (kisses), as pessoas assinam com”x” que significa beijo. Então nós ficamos interpretando os beijos que o cara tinha mandado. Tipo:

– xx é diferente de Xx e diferente de XX (dois “x” maiúsculos interpretamos como “beijões”);

– xxx, interpretamos como beijinhos, já Xxx saiu apertando o teclado e querendo terminar logo, “ser fofo” de mandar beijos mas nem editou o tamanho da letra no teclado.

Para mim certamente os emojis são uma revolução na comunicação. Adoro falar com sobrinhos porque eles se dão ao trabalho de usar vários desenhos que eu nem nunca tinha visto no meu teclado. Honestamente, eu acredito que é um ótimo começo para as pessoas exporem mais suas emoções. Em um mundo em que o povo todo veste máscaras e se priva em público (pior ainda os que se privam também na intimidade) de “se emocionar”, ” gargalhar”, “chorar”, “abraçar”, “beijar”, fingindo que não sentem essas “coisas”… quem sabe os emojis – e a linguagem digital – traga um toque mais humano as nossas relações.

 

0 Flares Facebook 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

One thought on “Emojis são os nossos feelings

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>